A peça mostra a solidão de Anatálio, um homem de mais

de 50 anos, que esqueceu de viver o amor, deixando-se levar

por uma rotina massacrante fechado num mundo, entre quatro

paredes. Mas surge em seu velho e empoeirado escritório uma

misteriosa garota (Flora), quebrando a rotina e a monotonia de

sua vida. A inexperiência amorosa de Anatálio, arranca boas

gargalhadas da platéia. O objetivo do espetáculo é mostrar

a morbidez da solidão e a importância do amor, e conduzir

o público aos anos 50, período em que se passa a história.

ate amanha tudo bem foto 1.jpg
ate amanha tudo bem foto 2.jpg
ate amanha tudo bem foto 3.jpg
ate amanha tudo bem foto 4.jpg

Apresentação na OAB/Bauru em 2008.

Nós apoiamos este site